quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Revolução brasileira

        Sonho contigo todas as noites, vivo buscando entender qual será o melhor momento e de onde surgirá.
       Desejo-te mais que meu conforto, mais que minhas conquistas particulares.
       Quero mostrar para muitos quão importante és para história de um povo.
       Ô revolução! Meu povo anda de olhos fechados, difícil mesmo querer entender de política num país tão corrupto e desigual, mais todos precisam saber mais sobre você.
       Senhora revolução é preciso mostrar um novo sentido de vida para os trabalhadores desse país.
       As pessoas precisam entender que salário mínimo é só uma forma de deixar o trabalhador na miséria. As pessoas precisam entender que o pessoal não é mais importante que o coletivo social. É necessário juntar forças para derrubar esse governo corrupto, saber que marcas e vitrine é só uma forma de enriquece uma minoria e explorar a grande maioria.
      Ô revolução o Brasil precisa ter suas marcas e traços para que  todo o mundo comece a olhar esse país com mais respeito.
      Chega de exploração e desigualdade. Vamos lutar por igualdade, educação, justiça e saúde. Isso sim é um direito de todos.
      Que só serão conquistados com lutas.
      É melhor a morte que viver nessa maldita acomodação nacional.
 Carlos Sá

terça-feira, 30 de novembro de 2010

  Natal?
                                                               
      Então vai chegando mais um natal, data obrigatoriamente onde as pessoas trocam presentes e dizem se amar!
       Infelizmente com essa aculturação e imposição comercial, nós aqui no Brasil vivemos absorvendo coisas de fora. O Tal estilo de vida americano só serve na verdade para dar mais lucro e garantir espaço comercial para eles.
       Fico triste, pois vivemos em tempos tão estranhos em que a distância não respeita mais as culturas distintas e o dinheiro do rico vai comprando e transformando tudo e todos num igual.
       Não digo que somos os melhores, nem os piores, queria ter o direito de ver meu país carregar seus traços e viver a sua própria história. É pena que nem todos tenham consciência que certos símbolos não têm nada haver conosco e que só serve de propaganda para nos enganar e para os de lá lucrar.
       Eu procuro cada ano mais ir boicotando essas mazelas impostas, que na verdade servem para mascarar nossa realidade social, símbolos religiosos, símbolos de bom amigo são tantas coisas vindas de fora que fico me perguntando, precisamos mesmo disso para vivemos e sermos felizes?
       Tanta hipocrisia existe em certas pessoas que pregam salvação e igualdade, mais não ajudam uma criança faminta que bate em sua porta, pessoas que em vez de questionar e tentar mudar a situação de desigualdade e inoperância política que há nesse país, pelo contrario apoiam e dizem haver mudanças.
       É difícil mesmo enxergar a realidade desse país pela televisão e de dentro de um apartamento.
       Neste momento em vez de desejar um feliz natal, eu desejo que as nossas forças se renovem, por que a minha vontade é lutar contra todas essas imposições e ajudar quem precisa e mudar tudo. Mais quero mudar pra valer quero ver os milionários distribuindo suas riquezas e ver todas as crianças na escola com saúde e orgulho do seu pai que agora é um homem com dignidade, ou melhor, um homem com igual oportunidade.
      Eu sou brasileiro e vou viver buscando e lutando pelas coisas que falo e penso, sei que será difícil, pois essas amarras estão bem apertadas, mais enquanto estiver vivo serei capaz de falar e lutar para quem e com quem estiver comigo na caminhada da vida.
       Busquemos um Brasil livre.
      

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

DESABAFO



Tem gente confundindo o interior com inferior. Acha que quem nasceu aqui, sabem mais das coisas que os dali, sendo assim simplesmente devem calar-se. Esses discursos fascistas aparentemente superados voltam a tona pelo fato das pessoas desconhecerem ou muitas vezes ignorarem a história.
Falam de mudanças não percebendo as permanências.
Vivo dias infelizes onde defender um ideal e lutar por mudanças é simplesmente visto como algo surreal ou algo impossível.
Por isso a importância da democratização da educação e também da revolução cultural nesse país. É preciso que o povo perceba que ta tudo errado e que não existe o impossível quando se fala de política, saúde e educação; É necessário que haja no Brasil uma consciência política para que todos saibam a importância de lutar por seus direitos.
O Brasil não é um país para ricos e as universidades públicas não são para os filhos dos ricos, saúde e segurança também não é só direito de uma pequena parcela da sociedade. O Brasil e demais coisas citadas acima são para os brasileiros.
Então é preciso lutar, buscar para acontecer a mudança. Quem não entende as coisas que falo e penso, resgate um pouco mais a história, e veja quem esteve, continua e estará no poder amanhã. Se forem os mesmos e não vemos grandes mudanças então é hora de mudar.
A democracia política sempre ira beneficiar um lado da sociedade enquanto os direitos não forem iguais.
E enquanto a classe trabalhadora e pobre estiver longe da educação não entenderá o porquê sendo maioria foram sempre a minoria no poder.
Democracia e direitos iguais sem condições iguais para que todos exerçam é conversa para (BOI) dormir, ou (POVO) como você achar melhor.
                                                                                                                                    Carlos Sá

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Vote em mim.

Prometo contratar uma empresa de marketing para me instruir de forma a enganar você eleitor sem que perceba isso.
Fique tranqüilo que terei uma imagem bonita, pois muitos se preocupam com a aparência, que seja bonita minhas roupas, e a maquiagem pode sim me dar uma aparência de pessoa legal. Quando ganhar mostro quem sou e se alguém reclamar não tem problema por que no Brasil o povo aceita verdades mentirosas.
O meu plano de governo faço de conta que tenho e você não procura conhecer, vou dando uma inventada daqui e outra de lá, se o eleitor não tem noção do valor do próprio voto por que vou levar isso de política a serio?
Eu sou um cara popular isso que importa, sou cantor, humorista, ex jogador de futebol... Se não estudei para conseguir alguma coisa nesse país, você acha que vou me preocupar com educação? Isso é papo fiado cara eleitor.
Mais pode ficar tranqüilo! Também sou um grande empresário, que passo bem longe do trânsito com meu helicóptero, tenho um bom plano de saúde e nunca entro num hospital público, minha casa tem a melhor empresa de segurança do país e meu carro é blindado, minha empresa me deixa cada vez mais rico por que sei bem como é isso de explorar o trabalhador, ou seja tendo nenhuma noção real das condições do país, com certeza vou me preocupa contigo. Pode confiar em votar em mim.
Eu também sou uma pessoa caridosa, então vote em mim, que te darei telhas, blocos, uma caixa d’água, ciquenta reais, sei lá qualquer coisa para garantir meu emprego de quatro anos e saiba que não é culpa minha se tudo continuar mal para você, afinal foi sempre assim, e eu não vou querer mudar.
Vamos combinar um coisa desde já: Na minha campanha vou visitar comunidades carentes, e vou fazer promessas vãs, mas depois de eleito eu não volto mais aqui e você não vai reclamar para que eu cumpra o que prometi. Combinado? Esqueça que eu sou presidente, governador, senador, deputado... Que eu me esqueço que você existe.
E outra coisa para finalizar, isso de protesto e revolução é coisa do passado, pessoas que pensam de forma arcaica é que pensa nisso de revolucionar, espere com paciência em sua casa, afinal de contas você nem tempo tem para questionar e saber que sou o verdadeiro culpado pela maioria das misérias desse país.
Continuem perdendo 4 ou 5 horas diárias em trânsito, metrô e ônibus lotado, pare seus estudos para trabalhar o quanto antes e quando tiver filhos fique tranqüilo a televisão educa por você. Depois te garanto professores para serem os culpados pela má formação deles, por que escola tem que resolver
todas as questões sociais do país e se não resolver a culpa é do professor.
Enfim ai está meu discurso e minhas propostas.
Se não dá para mudar vamos votar. Brasil um país para poucos. 

                                                                                                                                  Carlos Sá

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O engraxate vestido de Doutor

 
Para quem acha que aparência é tudo, acha que palavras bonitas tem mais valor.
Será que esses preceitos estão certos? Onde será que mora a verdade? Quem inventou a mentira? Tudo tão complicado de responder que essas perguntas dificilmente terão respostas um dia.
As pessoas vivem na ilusão do achismo e da tão famosa e admirada aparência, então ver um mendigo na rua, um velho no hospital, uma mulher na esquina é fácil deduzir que são pessoas comuns e insignificantes.
O que tem valor, realmente tem algum valor? Onde se compra um sorriso? E a tão cobiçada felicidade em qual supermercado comprar? Aquele sonho não é possível comprar numa padaria! E o tão luxuoso amor, não se vende no shopping Center.
É tudo tão engraçado percebeu que as coisas valiosas não se compram com dinheiro algum? Eu já vi milionários morrerem na miséria da solidão e na casa simples do trabalhador comum morar a felicidade.
Acepção de valores! Isso é tão perigoso, desmerecemos pessoas que não conhecemos a fundo,
Será que vale apena tentar conhecer um pouquinho mais outro? Ou é melhor mesmo seguir a vida como os carros no trânsito onde as pessoas fecham seus vidros e tem medo ate da criança faminta.
Vivemos no nosso mundinho medíocre e não nos importamos com nada e ninguém, por que do mínimo que temos não conseguimos dividir com o miserável, e então olhamos para o castelo e cobramos compaixão do rico.
Mais na verdade quem está mais perto da realidade social, o pobre que anda em ônibus lotado e nas ruas e sarjetas, ou aquele empresário que anda de helicóptero, carro importado e prefere negar a existência do outro. Tem pessoas que se fazem de cegos e pessoas que evitam olhar, essa indiferença gera a desigualdade. Então é preciso começar a fazer em vez de falar.
Eu não cobro isso de ninguém se não de mim, por que a consciência é de cada um e já que eu a encontrei então vou desfrutar.
Espero que as pessoas aprendam um dia que o mundo é de todos e para todos, por que tem gente achando que gente é purga e assim como os cachorros querem tira-las da terra num sacolejo.
Hoje vi um engraxate vestido de doutor e isso me fez aprender mais uma lição da vida.
                                                                                                                                                        Carlos Sá

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Tô vendo tudo! (Mais fico calado faz de conta que sou mudo.)

video
      Esse vídeo mostra bem as facetas desse presidente de propaganda enganosa.
      Lembrando que esse blog não faz qualquer tipo de propaganda política nem defende políticos. Só é um meio de mostrar para as pessoas que visitam, criticas e ideais para um futuro melhor.
      Nunca nesse país! É a grande frase que nosso presidente mais gosta de usar. Então completo dizendo que nunca nesse país, um cara teve tanta visão real das questões sociais, educacionais e politicas e vindo da classe trabalhadora chegou ao poder. Mais como mesmo diz a música do Zé Ramalho: To vendo tudo! Mais faz de conta que sou mudo. Tendo consciência da pobreza e miséria e ainda falência da educação o Lula preferiu cruzar os braços, ou você ver alguma mudança em relação á oito anos a traz? Eu não consigo ver um país para todos, mais sim um país para poucos.
                                                                                                       Carlos Sá

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Homem artificializado

Os amigos hoje em dia são virtuais, a comida cheia de conservantes nem de longe lembra aquela comida gostosa feita no fogão de lenha na roça da minha tia. O interior das cidades e pessoas que antes tinham significado de paz e calmaria também vem perdendo seu sentido.
A luz do sol ainda ilumina, mais o ar puro a cada novo dia tem se tornado fumaça de carros e fábricas.
O jornal que já foi meio de informação, agora só mostra violência e morte.
A música que tem valor cultural tem perdido o sentido, e são escritas e tocadas a qualquer modo e o que serve para balançar o corpo não alimenta a mente; Os versos musicais que antes eram melódicos e intelectuais hoje são feitas de modo a alienar e desvalorizar e ate mesmo fazer apologia as drogas, violência e (pornolecencia) que vem também da TV, internet que são levados para as escolas.
As crianças não tem mais pais, que precisando sobreviver trabalham durante o dia inteiro, os filhos que são feitos as pressas são criados pela TV e rua.
O homem artificializou e a juventude de agora vive o hoje que passa num segundo, não querem aprender no passado, pois tem medo de serem velhos sábios preferem ser jovens a qualquer modo.
Tantas coisas poderiam explicar isso tudo. Somos vitimas? Culpados?
É preciso aprender que o moderno também tem defeito e que o antigo poderá sempre ser usado.
Pois olhando só para frente não temos as possibilidades que estão ao lado e não podemos voltar quando necessário.
Viva o hoje mais saiba que o hoje não explica tudo. Saiba que aquele baú antigo jogado no porão do esquecimento, pode ser uma pessoa, música, livro, verso pode ser qualquer coisa que você não presta mais atenção. Mais que poderá te dar um sentido real da vida.           Carlos Sá