quarta-feira, 29 de setembro de 2010

DESABAFO



Tem gente confundindo o interior com inferior. Acha que quem nasceu aqui, sabem mais das coisas que os dali, sendo assim simplesmente devem calar-se. Esses discursos fascistas aparentemente superados voltam a tona pelo fato das pessoas desconhecerem ou muitas vezes ignorarem a história.
Falam de mudanças não percebendo as permanências.
Vivo dias infelizes onde defender um ideal e lutar por mudanças é simplesmente visto como algo surreal ou algo impossível.
Por isso a importância da democratização da educação e também da revolução cultural nesse país. É preciso que o povo perceba que ta tudo errado e que não existe o impossível quando se fala de política, saúde e educação; É necessário que haja no Brasil uma consciência política para que todos saibam a importância de lutar por seus direitos.
O Brasil não é um país para ricos e as universidades públicas não são para os filhos dos ricos, saúde e segurança também não é só direito de uma pequena parcela da sociedade. O Brasil e demais coisas citadas acima são para os brasileiros.
Então é preciso lutar, buscar para acontecer a mudança. Quem não entende as coisas que falo e penso, resgate um pouco mais a história, e veja quem esteve, continua e estará no poder amanhã. Se forem os mesmos e não vemos grandes mudanças então é hora de mudar.
A democracia política sempre ira beneficiar um lado da sociedade enquanto os direitos não forem iguais.
E enquanto a classe trabalhadora e pobre estiver longe da educação não entenderá o porquê sendo maioria foram sempre a minoria no poder.
Democracia e direitos iguais sem condições iguais para que todos exerçam é conversa para (BOI) dormir, ou (POVO) como você achar melhor.
                                                                                                                                    Carlos Sá

2 comentários:

Daqui pra frente disse...

como sempre, muito consistente, logo vai escrever um livro.

Anônimo disse...

Mais uma vez um texto provocador que, expressa de maneira inteligente indignação contra a desgraça que é a nossa consciência política

Denis