sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O engraxate vestido de Doutor

 
Para quem acha que aparência é tudo, acha que palavras bonitas tem mais valor.
Será que esses preceitos estão certos? Onde será que mora a verdade? Quem inventou a mentira? Tudo tão complicado de responder que essas perguntas dificilmente terão respostas um dia.
As pessoas vivem na ilusão do achismo e da tão famosa e admirada aparência, então ver um mendigo na rua, um velho no hospital, uma mulher na esquina é fácil deduzir que são pessoas comuns e insignificantes.
O que tem valor, realmente tem algum valor? Onde se compra um sorriso? E a tão cobiçada felicidade em qual supermercado comprar? Aquele sonho não é possível comprar numa padaria! E o tão luxuoso amor, não se vende no shopping Center.
É tudo tão engraçado percebeu que as coisas valiosas não se compram com dinheiro algum? Eu já vi milionários morrerem na miséria da solidão e na casa simples do trabalhador comum morar a felicidade.
Acepção de valores! Isso é tão perigoso, desmerecemos pessoas que não conhecemos a fundo,
Será que vale apena tentar conhecer um pouquinho mais outro? Ou é melhor mesmo seguir a vida como os carros no trânsito onde as pessoas fecham seus vidros e tem medo ate da criança faminta.
Vivemos no nosso mundinho medíocre e não nos importamos com nada e ninguém, por que do mínimo que temos não conseguimos dividir com o miserável, e então olhamos para o castelo e cobramos compaixão do rico.
Mais na verdade quem está mais perto da realidade social, o pobre que anda em ônibus lotado e nas ruas e sarjetas, ou aquele empresário que anda de helicóptero, carro importado e prefere negar a existência do outro. Tem pessoas que se fazem de cegos e pessoas que evitam olhar, essa indiferença gera a desigualdade. Então é preciso começar a fazer em vez de falar.
Eu não cobro isso de ninguém se não de mim, por que a consciência é de cada um e já que eu a encontrei então vou desfrutar.
Espero que as pessoas aprendam um dia que o mundo é de todos e para todos, por que tem gente achando que gente é purga e assim como os cachorros querem tira-las da terra num sacolejo.
Hoje vi um engraxate vestido de doutor e isso me fez aprender mais uma lição da vida.
                                                                                                                                                        Carlos Sá

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Tô vendo tudo! (Mais fico calado faz de conta que sou mudo.)

video
      Esse vídeo mostra bem as facetas desse presidente de propaganda enganosa.
      Lembrando que esse blog não faz qualquer tipo de propaganda política nem defende políticos. Só é um meio de mostrar para as pessoas que visitam, criticas e ideais para um futuro melhor.
      Nunca nesse país! É a grande frase que nosso presidente mais gosta de usar. Então completo dizendo que nunca nesse país, um cara teve tanta visão real das questões sociais, educacionais e politicas e vindo da classe trabalhadora chegou ao poder. Mais como mesmo diz a música do Zé Ramalho: To vendo tudo! Mais faz de conta que sou mudo. Tendo consciência da pobreza e miséria e ainda falência da educação o Lula preferiu cruzar os braços, ou você ver alguma mudança em relação á oito anos a traz? Eu não consigo ver um país para todos, mais sim um país para poucos.
                                                                                                       Carlos Sá

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Homem artificializado

Os amigos hoje em dia são virtuais, a comida cheia de conservantes nem de longe lembra aquela comida gostosa feita no fogão de lenha na roça da minha tia. O interior das cidades e pessoas que antes tinham significado de paz e calmaria também vem perdendo seu sentido.
A luz do sol ainda ilumina, mais o ar puro a cada novo dia tem se tornado fumaça de carros e fábricas.
O jornal que já foi meio de informação, agora só mostra violência e morte.
A música que tem valor cultural tem perdido o sentido, e são escritas e tocadas a qualquer modo e o que serve para balançar o corpo não alimenta a mente; Os versos musicais que antes eram melódicos e intelectuais hoje são feitas de modo a alienar e desvalorizar e ate mesmo fazer apologia as drogas, violência e (pornolecencia) que vem também da TV, internet que são levados para as escolas.
As crianças não tem mais pais, que precisando sobreviver trabalham durante o dia inteiro, os filhos que são feitos as pressas são criados pela TV e rua.
O homem artificializou e a juventude de agora vive o hoje que passa num segundo, não querem aprender no passado, pois tem medo de serem velhos sábios preferem ser jovens a qualquer modo.
Tantas coisas poderiam explicar isso tudo. Somos vitimas? Culpados?
É preciso aprender que o moderno também tem defeito e que o antigo poderá sempre ser usado.
Pois olhando só para frente não temos as possibilidades que estão ao lado e não podemos voltar quando necessário.
Viva o hoje mais saiba que o hoje não explica tudo. Saiba que aquele baú antigo jogado no porão do esquecimento, pode ser uma pessoa, música, livro, verso pode ser qualquer coisa que você não presta mais atenção. Mais que poderá te dar um sentido real da vida.           Carlos Sá